Inovação

A COVID-19 acelerou o futuro. Você está preparado para a cultura de inovação em avaliação psicológica?

O trabalho do Psicólogo como conhecíamos até a crise pandêmica nunca mais será mais o mesmo. Surgirão muitos ciclos de inovação, cada vez mais rápidos. Portanto, novas habilidades profissionais serão demandadas, como o letramento digital; resolução de problemas; capacidade de adaptação à mudança, entre outras. Não podemos mais negar a presença das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e a rapidez do avanço tecnológico. O futuro que prevíamos tempos atrás está acontecendo agora, acelerado pela crise. Temos vivido uma era de muita transformação e amplo acesso à informação.

Mesmo antes da #covid19 vivíamos um momento de grande transformação digital, que vinha produzindo impacto positivo em muitos setores da economia – transporte urbano, entretenimento, financeiro, entre outros. Por muito tempo, a Psicologia ficou afastada deste movimento, que tem beneficiado muitos campos de conhecimento. Sabemos que a tecnologia está modificando, substancialmente, as formas existentes de trabalho e transformando completamente a relação das pessoas com suas profissões – trabalho remoto, criação de produtos digitais, educação à distância, relações híbridas (físicas e digitais).

A Psicologia não pode ficar de fora de toda essa transformação digital, precisa inovar seus métodos e processos, sem prescindir do olhar humano, da capacidade técnica e do interesse genuíno pelo outro. A área da avaliação psicológica pode se beneficiar muito das novas tecnologias, pois trata-se de um trabalho que é sistemático, realizado quase que “artesanalmente” pelos psicólogos. O trabalho do psicólogo que realiza avaliações psicológicas é predominantemente analógico.

Muitos aspectos técnicos da avaliação psicológica evoluíram, mas os tecnológicos, não. Avaliações feitas em papel, levantamento manual de testes, formatação de laudo, demora na execução. Todas essas barreiras impactam em gasto de tempo, de recursos, maior estresse e, como consequência, um trabalho menos rentável e impreciso. Ao realizar um processo de avaliação psicológica, muitas vezes, o psicólogo se depara com a falta de orientação técnica e dificuldades de método. Como montar a bateria de testes? Quais os tópicos são imprescindíveis na entrevista? Como levantar resultados, interpretá-los e produzir um laudo bem embasado tecnicamente e de forma ágil?

Geralmente, os dados obtidos não são sistematizados. Isso gera dificuldades em comparar resultados ao longo do tempo, analisar dados populacionais e desenvolver relatórios técnicos. Em geral, psicólogo não possui controle do processo de trabalho, tornando o processo mais lento, menos organizado e menos preditivo.

Pensando em tudo isso, nasceu a ideia de criar uma plataforma de avaliações psicológicas, chamada AVAX Psi – a 1a Plataforma brasileira de Avaliações Psicológicas. O “X” do nome AVAX, como em uma equação, sugere os vários tipos de avaliação psicológica existentes. Por meio da plataforma, o psicólogo pode realizar avaliações considerando as especificidades de cada contexto como o de risco psicossocial, clínico, porte de arma, entre outras.

A plataforma oferece insights e alertas inteligentes para que o psicólogo elabore seu raciocínio técnico e trabalhe de forma precisa, em cada área da avaliação psicológica. A AVAX agrega eficiência e confiabilidade ao processo avaliativo, favorecendo a segurança e o sigilo dos dados coletados. A AVAX permite que o psicólogo otimize o processo de avaliação e a confecção do laudo, tendo também, maior controle administrativo. A AVAX PSI alia tecnologia à gestão da informação colhida nas avaliações psicológicas.

O maior desafio é vencer a resistência ao novo. De forma geral, desejamos inovações, queremos desfrutar de soluções que facilitem o trabalho. Por outro lado, diante da novidade, dá um certo incômodo de abandonar os velhos hábitos e receio do quanto seremos hábeis em lidar com esses avanços.

Estamos vivendo um momento histórico. O ano de 2020 ficará marcado para sempre, em especial pela sensação de que a #covid19 acelerou o futuro. Precisamos ousar, sermos “disruptivos” na forma de realizar os procedimentos de avaliação psicológica. Precisamos aceitar o novo “normal” – como o trabalho remoto, as relações híbridas (físicas e digitais), a desburocratização, a sustentabilidade. Essa cultura inovadora favorece o crescimento da área como ciência e transformará a relação com os dados produzidos na avaliação. Com a tecnologia, é possível consolidar as informações na nuvem (cloud), aplicar inteligência e extrair conhecimento destas informações – que deixarão de ser meros documentos engavetados.

A AVAX constitui um primeiro passo na direção de uma cultura inovadora, data driven. Para que ela de desenvolva, trazendo mais eficiência aos processos em Psicologia, precisamos topar o desafio de fazer diferente. É preciso vencer a resistência ao novo e se reinventar. E você, o que acha? Está preparado para experimentar o futuro que acontece agora?

Tags: ,
CEO da Bee Touch, startup de saúde mental. Co-criadora da AVAX PSI. É entusiasta do fortalecimento da Psicologia como ciência e inovação na área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *